Review: GTA V é um dos melhores games da história

Prestes à ser renovado no PC, PS4 e Xbox One, GTA V já surpreendeu mais de meio mundo e o continuará fazendo por um bom tempo…

gta v ps4

Já aviso que se você ainda não jogou ou finalizou o game, não leia, pois encherei o post de SPOILERS. Então estão avisado, e vamos lá: as qualidades e defeitos de um dos maiores jogos de todos os tempos.

História quase totalmente nova

Tirando o fato de novamente um jogo da série GTA falar sobre roubos, assassinatos, tráfico de drogas e outros tipos de delitos – como não poderia deixar de ser – talvez esse tenha sido o game da franquia que mais inovou em sua narrativa. E não dizemos isso apenas devido ao fato de termos 3 protagonistas para controlar.GTA-V-pros-e-contras-300x204

Tudo aqui se tornou maior, desde o mapa, a quantidade de veículos, os pedestres e personagens diferentes que encontramos nas ruas, até a própria ambição dos produtores, em todos os sentidos. A história é bem construída e emocionante. Vai evoluindo, voltando no passado para explicá-lo e se mantém interessante até o fim.

 

Uma crítica que podemos fazer aqui é sobre as missões paralelas, que acabam tirando um pouco o rumo da história principal, sem completá-la muitas vezes. Ajudar alguns malucos a conseguir itens de famosos por exemplo, ajuda a rechear e dar horas ao modo campanha, mas soa esquisito um criminoso fazer isso enquanto grandes mafiosos e o FIB estão te caçando por aí. Mas isso obviamente não vai incomodar ninguém, sendo apenas uma observação.

Entrarei em mais detalhes sobre a história nos outros tópicos que formos discutindo, mas adianto que ela é sim muito emocionante e bem construída.

Os grandes Golpes

Os grandes golpes (na maioria grandes roubos), são sem dúvida a menina dos olhos de GTA V. Bolar um grande crime, conseguindo veículos especiais, roupas e outros itens pouco a pouco, até executar os grandes roubos, são os momentos mais emocionantes do game sem dúvidas.

O sistema não é inédito. A Rockstar já tinha testado o sistema lá atrás, no magnífico GTA San Andreas. Em uma missão não obrigatória em Las Venturas algo muito semelhante ocorria, onde o grande golpe seria o roubo de um dos cassinos do game. Aos poucos o jogador precisava juntar itens, tendo até que namorar com uma funcionária do Cassino para conseguir informações e seu cartão de acesso.

Grand-Theft-Auto-V-Heist-copy

 

E é claro que alguém grande lá dentro gostou da ideia e apenas esperou o momento certo para tornar a ideia como protagonista de um novo game. De críticas aqui podemos citar apenas a baixa dificuldade, o que inclusive contamina praticamente todo o game. GTA V parece ter se tornado um filme interativo, onde a intenção dos produtores é de que todos os jogadores assistissem sua história, chegando de qualquer forma a seu fim.

Dificilmente alguém falha em GTA V, não pelo graças a alguma missão realmente difícil, o que eu não encontrei.

O oceano não aproveitado

Se antes do lançamento a sua inclusão parecia como grande destaque de GTA V, na prática foi apenas mera coadjuvante. O fundo do mar de GTA V está lá, para quem quiser explorar (com direito a baú do tesouro infinito), mas na campanha seu proveito foi muito limitado. Apenas uma grande missão e mais uma ou outra sidequest te obrigam a conhecer as profundezes do oceano.

 

gta v ocean

Não sei nem se valeu a pena o tempo de programação investida para recriar tal mapa. Quem sabe no futuro a Rockstar consiga aperfeiçoar e utilizar melhor essa novidade na série.

Lindos veículos, porém quase indestrutíveis

As explosões de GTA V são as mais lindas e perfeitas da série, e quem sabe umas das mais bem feitas da história dos games. Mas esse cuidado se mostrou conflitante no game. Enquanto aviões e helicópteros explodem facilmente (como não poderia deixar de ser), carro e caminhões são praticamente indestrutíveis. Para explodir um carro no game, mesmo que à tiros (com granadas é fácil) é quase impossível, e com batidas então…

Toda aquela física perfeccionista de GTA IV foi deixada de lado, e isso de propósito. Os produtores não queria que ninguém deixasse de prosseguir nas missões por se frustar com carros que explodem e pegam fogo facilmente. Mas para os jogadores mais hardcore isso é algo muito grave…

 

GTA-V-carros

Se por um lado os carros aguentam tudo e são irreais ao extremo, uma coisa foi acertada: se antes os carros te protegiam de tiros e explosões, agora é possível atirar diretamente no motorista – o que vale também para quem atira em você 0 conferindo um realismo maior nas fugas, por exemplo.

Os personagens

Como os trailers de lançamento focavam muito no trio de personagens, antes mesmo de jogarmos o modo história já sabíamos um pouco do que esperar de cada um: Franklin era o mais pobre, da periferia, ladrão de carros, sempre envolvido com as gangues de Los Santos; Michael era agora o milionário, ex ladrão de bancos, agora protegido pelo FIB (FBI do game), tentando acertasse com sua família problemática (composta por esposa infiel, filho nerd, maconheiro e imprestável e uma filha fútil buscando a fama à qualquer custo); e por último o Trevor, louco, incontrolável, ex melhor amigo de Michael, traficando de metanfetaminas no deserto próximo à Los Santos.

grand-theft-auto-5-gta-personagens-roupas

Durante os primeiros momentos da campanha de GTA V vemos que pouca coisa sobre o que já sabíamos muda. O jogo nos mostra o porque Michael é Rico e um ex- ladrão de bancos protegido pelo FIB. Confirma que Franklin é um ladrão de carros que acha que é um “retomador de posse”, e demonstra que Trevor é tão louco quanto pensávamos que seria.

Creio que o mais legal que a Rockstar fez foi a maneira como deu sequencia na história, fazendo em certos momentos que o jogador ficasse com raiva de Michael ao descobrir suas trairagens, mas que ao mesmo tempo entendesse seu lado, julgando que Trevor talvez precisasse mesmo sumir do mapa.

E melhor ainda do que tudo isso é dar opção ao jogador (no papel do não muito carismático Franklin) decidir o que de fato precisava ocorrer: melhorar o mundo afastando Trevor das atividades ou vingando-se de Michael, o maior traíra de todos os tempos. Ou nenhuma das duas coisas.

Já Franklin realmente acabou ficando com o papel de coadjuvante, mas talvez nem tenha sido por desleixo da Rockstar. Após finalizar o game, penso que Franklin seja nosso representante no game. É isso mesmo: começamos com ele, pouco sobre ele é contando, ele basicamente não tem família (a relação com sua tia não tem nem começo e nem fim), e sua história praticamente não leva a lugar algum.

E isso não é ruim. Se assim como nós você entendeu o papel do Franklin dessa forma, tenho certeza que não ficará nem um pouco frustrado com toda a narrativa do game. Agora se você esperava por uma cópia de Carl Johnson por aqui… sinto dizer que suas expectativas foram frustradas.

Habilidades especiais não tão especiais assim

Outra grande novidade de GTA V foram as habilidades especiais que cada um dos personagens possuí. Franklin consegue usar a câmera lenta (slow motion) enquanto dirige carros, motos e caminhões, e Trevor faz a mesma coisa enquanto esta usando uma arma de fogo.

Já Trevor usa sua habilidade de “aumento de loucura temporária”. Com o poder ativado Trevor causa mais danos nos oponentes, seja atirando ou socando e também sofre menos dano, ficando pouco vulnerável a dor e tiros.

A inclusão das habilidades é bacana, mas com o passar do jogo torna-se banal. Em nenhum momento usar a habilidade será crucial no game, servindo apenas como um facilitador ou para as horas de desespero – o que praticamente nunca ocorre. Talvez a falta de balanceamento  na dificuldade do game (GTA V é muito fácil realmente), faz com que as habilidade não sejam melhor utilizadas, o que é uma pena.

Atira em GTA V é tão prático e fácil, que usar a câmera lenta ou a força bruta de Trevor são experiências fúteis. Já Franklin dirige tão bem desde o início do game que frear o tempo quase nunca será algo necessário e nem muito menos obrigatório. Torcemos que em uma possível DLC a dificuldade seja ajustada para oferecer um maior desafio.

Será que não faltou um pouco de San Andreas em GTA V?

O fato de cada game GTA se passar em um “universo” diferente pode ser bom e ruim ao mesmo tempo. A cada geração temos novidades grandes, mesmo quando voltamos para uma mesma cidade (GTA IV voltou a Liberty City de GTA III e agora GTA V voltou a San Andreas de GTA San Andreas), vemos algumas coisas antigas e muitas coisas novas.

Caso a Rockstar ficasse presa a repetir as cidades, o número de novidade poderia ser reduzida e muito.

gta v x san andreas

Mas… a San Andreas do GTA para a geração passada era MUITO COMPLETA. O fato de termos 3 cidades diferentes, além de um interior bacana juntando tudo, dava uma impressão de que lá o mapa era maior que o de GTA V. Na prática não é verdade, mas a ilusão de ótica é muito justificada.

Quando os jogadores executavam umas 20 missões em Los Santos para poder “liberar” a cidade seguinte, de San Fierro, a sensação era ainda melhor do que a liberdade proporcionada em GTA V, que não tem tais restrições no mapa. A mesma coisa ocorria à caminho de Las Venturas e seu lindos cassinos na terceira e última cidade do game.

GTA V então é ruim?

Nunca. Ninguém tem o direito de falar que ele é ruim. A não ser um padre, uma pessoa frágil emocionalmente ou ainda quem absolutamente não goste de seu estilo de jogo. Tirando essas pessoas, qualquer admirador de game de ação, de filmes de ação – porque não – amarão o game, e 90% do que ele tem para oferecer.

Dizer se ele é o melhor ou mais completo GTA que já existiu, é complicado. Mas se tal escolha é difícil, é graças a competência da Rockstar em produzir maravilhas. O cuidado com o que o game foi feito é emocionante. A forma como a roupa dos personagens molham, a areia que os pneus dos carros jogam, o sangue que suja os carros e os buracos no corpo dos personagens que levam tiros… tudo é feito nos mínimos detalhes.

As críticas que faço acima, nessa pequena análise com a cabeça fria, são apenas alentos para os jogadores, que com certeza notarão – ou vão notar, os fatos que comentei. Nada aqui é para desmerecer o jogo, que com toda certeza é um dos melhores da história. Se não é o melhor.

Nossa análise:

10PERFEITO

PRÓS: Gráficos incríveis – algo incomum na série
Maior mundo aberto da história dos games
História sólida, divertida e com durabilidade ideal
3 personagens perfeitamente interligados como só a Rockstar poderia fazer

CONTRAS: Oceano mal aproveitado
Algumas missões desnecessárias apenas para preencher a história